cat

Você tem realizado a prática do cateterismo de forma correta?

A bexiga, que armazena a urina, é controlada pelo sistema nervoso. Na lesão medular, é possível que os nervos que controlam sua bexiga estejam lesionados e, como resultado, a função da bexiga é afetada.

Algumas pessoas acham que precisam urinar com mais frequência ou urgência, algumas apresentam vazamento de urina, enquanto outras têm dificuldade no esvaziamento da bexiga.

O fato de não esvaziar a bexiga regularmente pode causar infecções.

As infecções começam na bexiga, mas podem subir para os rins e causar uma lesão renal séria. Mesmo pequenas quantidades de urina residual na bexiga podem causar infecções.

Outro problema pode ser a falta de controle sobre a vontade de urinar, podendo causar vazamento. Isso pode provocar maus odores que levam ao constrangimento. Por isso, é importante cuidar de sua bexiga de uma forma que traga o menor impacto sobre a sua vida cotidiana.

Há uma série de produtos e métodos disponíveis para ajudar a controlar seus problemas na bexiga. Tais produtos incluem absorventes, fraldas e cateteres externos.

A prática do cateterismo é rápido e de fácil aprendizado. Normalmente realizado pelo próprio paciente ou por algum cuidador.

Materiais necessários para a prática do cateterismo:

  • Água e sabão neutro
  • Cateter uretral plástico (sonda) com calibre de acordo com a idade
  • Lidocaína gel
  • Recipiente para coletar a urina
  • Um espelho (para mulheres)

Passo a passo para realizar o cateterismo:

1º passo: Lavar as mãos e os genitais com água e sabão neutro.

2º passo: Reunir o material (o cateter, a lidocaína gel e o recipiente para coletar a urina) em um lugar bem iluminado e limpo.

3º passo: Escolher uma posição confortável.

4º Passo: Aplicar uma pequena quantidade de lidocaína gel sobre o cateter e introduzi-lo no meato urinário até o momento em que a urina comece a drenar.

5º Passo: Quando parar de sair urina, puxar lentamente o cateter e aguardar o término da drenagem para, então, retirá-lo totalmente.

6º Passo: Ao finalizar o procedimento, verifique o volume de urina drenado. Esse controle permitirá que você programe o número de cateterismos necessário durante o dia.

7º Passo: Descarte o cateter utilizado e lave bem as mãos.

Os benefícios da prática do cateterismo são:

-Manter uma boa qualidade de vida;

-Reeducar a bexiga;

-Favorecer as atividades fora de casa (trabalho, lazer, escola…);

-Permanecer seco, evitando assaduras;

-Permitir que a bexiga funcione com baixa pressão em seu interior;

-Evitar complicações: Infecções urinárias, refluxo vésico-uretral (retorno da urina para os rins), cálculos renais (pedras).

IMPORTANTE: Não se esqueça de também ingerir muita água, realizar periodicamente o cateterismo (4 a 5 vezes ao dia) e ter uma boa higienização íntima.

Observações:

  • Não forçar a passagem do cateter, quando encontrar resistência. Nessa situação, retire-o e tente introduzi-lo novamente.
  • Pacientes com lesão medular não devem pressionar a barriga na altura da bexiga para acelerar o esvaziamento.
  • Em caso de sangramentos, calafrios, febre, urina turva ou com cheiro forte, procurar atendimento médico.
  • Procure beber água diariamente, seguindo a orientação do seu médico.
  • Restrinja a quantidade de líquidos à noite para evitar acúmulo de urina durante o sono.
  • Faça alguma atividade física pelo menos 3 vezes por semana.
  • Procure manter uma alimentação saudável à base de frutas, verduras, legumes e carnes magras.

Quando o procedimento é realizado com todas as etapas indicadas e com bastante higiene, o recurso passa a ser mais seguro, diminuindo as complicações, reduzindo os índices de infecções urinarias, preservando o trato urinário superior, preservando também o músculo da bexiga.

Além de que melhora a qualidade de vida dos pacientes pois melhora a continência, promove maior independência, assegura um melhor convívio social, ajudando na recuperação da auto estima.

Peça orientações para seu médico e treine, mais sempre com muita higiene!

Calças e bermudas adaptadas que  facilitam a prática do cateterismo

b1

c1

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *