Se você é cadeirante e pratica o cateterismo não deixe de ver esse vídeo!

As pessoas com deficiência física, que fazem o uso de cadeira de rodas, acabam apresentando algumas dificuldades na hora de se vestir, assim como, na hora de usar calça plástica ou praticar o cateterismo, decorrentes da patologia.

CLIQUE E VEJA O VÍDEO!

As calça e bermudas adaptadas da Lado B Moda Inclusiva oferecem aberturas estratégicas, tecido super confortável para proporcionar uma maior independência.

Visite nossa Loja Virtual!

Dúvidas de Como Comprar? Acesse nosso Chat ou nosso WhatsApp (15 98142-8580). Aproveite a SUPER PROMOÇÃO e peça pelo COMBO N° 1

super-desconto-ladob

 

Japão lança tecido que mede batimentos cardíacos

Sempre que a moda e a tecnologia se unem, os resultados são fascinantes. Da parceria entre uma fabricante têxtil, a Toray, e a companhia telefônica japonesa NTT, nasceu o Hitoe, um tecido capaz de medir o pulso de quem o usa, assim como outras constantes vitais.

O Hitoe é formado por nanofibras cobertas por uma resina de alta condutividade elétrica capaz de deixar esse tecido sensível o suficiente para detectar sinais vitais e realizar um acompanhamento das condições de saúde de quem o veste. Já a NTT, gigante da telefonia no Japão, pretende lançar até o final do ano um serviço complementar a esse material, no qual as medições poderão ser acompanhadas através de um aplicativo no celular.

De acordo com a Toray, esse lançamento é uma resposta ao crescente interesse entre os japoneses sobre assuntos de saúde e melhor qualidade de vida. Ainda não há nenhuma especificação sobre quais tipos de peças serão lançadas no mercado, mas já foram divulgadas imagens de uma camiseta de manga longa e outra de manga curta e gola V. A empresa afirma ainda que o tecido tem durabilidade suficiente para ser lavado normalmente e pode ser vestido como uma segunda pele, tanto para praticar esportes, quanto para trabalhar.

Fonte: Fashion Bubbles.

Já conhece a Loja Virtual da Lado B Moda Inclusiva? Calças e bermudas adaptadas para proporcionar conforto e independência.

whatsApp-blog-ladob

A beleza da pessoa com deficiência

Por Dra. Dariene Rodrigues

A beleza das pessoas na maioria das vezes se apresenta de forma sutil, de uma maneira  exótica, escondida nos traços dos olhos, na maneira de  olhar, muitas vezes contundente, no contorno da boca,  no sorriso, na forma do nariz,  no movimento dos cabelos, e isso não é diferente numa pessoa com deficiência.

Nem sempre é um conjunto harmonioso, pois a falta de algum membro ou mesmo a dificuldade na locomoção, por puxar de uma perna ao andar, ou estar em uma cadeira de rodas, com escoliose acentuada, atrofia dos membros, leva o deficiente a não oferecer um atrativo físico muito forte ao primeiro olhar, sem contar que alguns deficientes acabam adquirindo uma certa obesidade por falta de constante movimentação e por ter a mobilidade reduzida (como no uso de cadeira de rodas, por exemplo).

A simpatia e o carisma tornam-se características marcantes e cativantes na maioria dos deficientes. A experiência de vida faz com que sejam mais sensíveis à dor alheia, amáveis e carinhosos.

Alguns deficientes se endurecem mais nesse processo, e buscam a reclusão, e podem se deprimir.

O sofrimento pela perda, na maioria das vezes, reforça o caráter, acelera o amadurecimento e fortalece a identidade.

Fica a dica! O convívio com outros deficientes é extremamente saudável para troca de informações.

A higiene, a boa aparência e a boa apresentação vão continuar sendo o seu cartão de visitas; uma barba bem feita, os cabelos bem tratados, os dentes bem cuidados, unhas bem cortadas, uma maquiagem, uma roupa bacana e bem passada, cores coordenadas, um sapato confortável e é claro um sorriso no rosto. Além de uma boa dose de humildade lhe abrir muitas portas ou todas elas.

Fonte: Lado B Moda Inlcusiva

SUPER PROMOÇÃO! Calças e bermudas adaptadas que promovem conforto e facilidades da hora de realizar o cateterismo ou suo de calça plástica (fralda).

super-desconto-ladob

Relógio cheio de estilo permite que deficientes visuais saibam que horas são

Coisas que parecem bastante simples para você, que está lendo este texto, podem ser bem mais complicadas para quem tem alguma deficiência visual. Quem convive com essa situação sabe que até mesmo saber as horas pode não ser tão simples assim… Mas um relógio inovador pode estar prestes a mudar isso!

Conhecido como The Bradley, o relógio de pulso desenvolvido pela empresa Eone, promete permitir que você não apenas veja as horas, mas também as toque. Projetado em titânio sólido, o aparelho mostra as horas através de duas bolinhas: uma delas, localizada na parte superior, indica os minutos, enquanto a outra, localizada na lateral, indica as horas. Um ímã faz com que, mesmo que alguém desloque as duas esferas, elas voltem a mostrar o horário correto.

O nome do relógio é uma homenagem a Brad Snyder, oficial da marinha e detentor de uma medalha de ouro nos jogos paraolímpicos. Brad perdeu sua visão em uma explosão no Afeganistão, mas sempre foi capaz de vencer as dificuldades – e é exatamente isso que o The Bradley propõe.

O produto foi desenhado com a ajuda de grupos de foco com usuários cegos, que puderam mostrar exatamente o que lhes faltava: um relógio bonito e funcional, onde pudessem consultar as horas através do tato – e não há dúvidas de que o The Bradley cumpre bem os dois requisitos. Ter as horas literalmente na ponta dos dedos custa a partir de £ 170 (cerca de R$ 800).

bradley4

Fonte: Hypeness

Designer transforma braile em fontes inspiradoras

Existem tantas fontes tipográficas disponíveis por aí que costuma ser difícil escolher a melhor para um projeto e algumas vezes até coisas bastante simples fazem com que percamos muito tempo decidindo qual letra usar. Mas você já pensou que as pessoas que sofrem com deficiência visual não têm tanta escolha? Afinal, a escrita em braile não varia muito – ou pelo menos era o que acontecia antes.

Recentemente, o designer Deon Staffelbach, que vive em Portland, nos Estados Unidos, decidiu criar um projeto tipográfico voltado exatamente para aqueles que não enxergam. Deon é responsável pela d30n Design e investiu em três novas fontes para a escrita em braille, inspiradas em símbolos como estrelaspirâmides e corações. Cada fonte ganhou um nome alusivo à sua forma, sendo chamadas respectivamente de ConstelaçãoPirâmide e Amor.

Além de oferecer mais variedade na escrita em braile, o designer também pensou nas nuances da escrita, como o negrito, por exemplo, que é representado por letras com maior relevo do que as outras. Deon foi ainda mais longe e imaginou como seria uma nova geração de tatuagens táteis que poderiam também ser apreciadas por aqueles que não veem.

Confere só o resultado:

fonte3

fonte10

Fonte: Hypeness