Dicas de exercícios para cadeirantes

Por Dra. Dariene Rodrigues

 Seguem alguns exercícios, que se forem bem executados, poderão levar a diminuição da sobrecarga e das dores musculares das pessoas com deficiência física, que fazem o uso de cadeira de rodas. Os exercícios deverão ser realizados diariamente.

Eles poderão ser realizados de forma ativa, pelo próprio indivíduo ou de forma assistida, ou seja, contando com a ajuda de um cuidador.

ladob-1

Objetivo: Diminuir a sobrecarga sobre os glúteos.

Posição: Sentado na cadeira de rodas, use os freios da cadeira de rodas (trave), apoie as mãos nas laterais do assento da cadeira de rodas.Realize a elevação do corpo para cima, procurando tirar o apoio dos glúteos do assento da cadeira de rodas. Mantenha a posição por cerca de pelo menos, 5 segundos.

Orientação: Faça 3 séries com 1 repetição cada.

 

 

 

ladob-2

Objetivo: Alongamento da coluna.

Posição: Sentado na cadeira de rodas, de frente para uma mesa alta,  use os freios (trave a cadeira), dobre o tronco (flexione a coluna) para frente, apoiando as mãos na mesa. Mantenha a posição por cerca de pelo menos, 20 segundos. Sinta alongar os músculos da coluna.

Orientação:Repita o movimento por pelo menos 3 vezes.

 

ladob-3

Objetivo: Alongamento da coluna.

Posição: Sentado na cadeira de rodas, use os freios (trave a cadeira de rodas), dobre o tronco (flexione a coluna) para frente, tentando encostar as mãos nos pés. Mantenha a posição por cerca de pelo menos, 20 segundos. Sinta alongar os músculos da coluna.

Orientação:Repita o movimento por pelo menos 3 vezes.

 

ladob-4

Objetivo: Alongamento lateral da coluna.

Posição: Sentado na cadeira de rodas, use os freios (trave a cadeira), dobre o tronco lateralmente (flexione lateralmente a coluna) para direita, tentando encostar no nos pés esquerdo. Mantenha a posição por cerca de pelo menos, 20 segundos. Sinta alongar os músculos laterias da coluna. Posteriomente, realize o mesmo movimento para esquerda, tentando encostar no pé direito. Também mantenha a posição por cerca de pelo menos, 20 segundos.

Orientação:Repita o movimento por pelo menos 3 vezes de cada lado.

 

ladob-5

Objetivo: Alongamento da cabeça e pescoço.

Posição: Sentado na cadeira de rodas, use os freios (trave a cadeira), mantenha os ombros alinhados, dobre (flexione) a cabeça e pescoço para frente e para trás, o máximo que conseguir e lentamente.Mantenha a posição por cerca de pelo menos, 5 segundos.

Orientação:Repita o movimento por pelo menos 2 séries de 10 repetições.

 

ladob-6

Objetivo: Alongamento da cabeça e pescoço.

Posição: Sentado na cadeira de rodas, use os freios (trave a cadeira), mantenha os ombros alinhados, dobre (flexione) a cabeça e pescoço para lateral direita, tentando encostar a cabeça no ombro direito, o máximo que conseguir e de forma lenta. Cuidado para não elevar o ombro do lado esquerdo na hora de realizar o movimento. Mantenha a posição por cerca de pelo menos, 5 segundos. Posteriormente, realize o movimento do lado oposto.

Orientação:Repita o movimento por pelo menos 2 séries de 10 repetições.

 

ladob-7

Objetivo: Alongamento da cabeça e pescoço.

Posição: Sentado na cadeira de rodas, use os freios (trave a cadeira), mantenha os ombros alinhados, gire a cabeça e pescoço para lateral direita, o máximo que conseguir e de forma lenta. Cuidado para não girar o tronco do lado esquerdo na hora de realizar o movimento. Mantenha a posição por cerca de pelo menos, 5 segundos. Posteriormente, realize o movimento do lado oposto.

Orientação:Repita o movimento por pelo menos 2 séries de 10 repetições.

 

ladob-8

Objetivo: Alongamento dos membros superiores.

Posição: Sentado na cadeira de rodas, use os freios (trave a cadeira), mantenha os ombros alinhados, mantenha o braço esquerdo reto e puxe contra o braço esquerdo, de forma lenta. Mantenha a posição por cerca de pelo menos, 20 segundos. Posteriormente, realize o movimento do lado oposto.

Orientação:Repita o movimento por pelo menos 3 vezes de cada lado.

 

ladob-9

Objetivo: Alongamento das pernas.

Posição: Sentado na cadeira de rodas, preferencialmente de costas para uma parede, use os freios da cadeira de rodas (trave), apoie as pernas sobre uma superfície reta, com apoio de travesseiro ou almofada sob os pés. Mantenha a posição por cerca de pelo menos, 20 minutos. Sinta alongar os músculos das pernas.

Orientação: Repita o movimento por pelo menos 2 vez.es ao dia

 

Você já conhece a  Loja Virtual: LADO B MODA INCLUSIVA?

Sem uma mão, estilista goiana quer ser “fada madrinha” de noivas carentes

A designer de moda Juliana Pereira dos Santos, 29, foi abandonada na infância após sofrer queimaduras que a deixaram sem uma das mãos, além de ter sequelas nos pés. Conhecida Goiânia como “fada madrinha” das noivas, a estilista venceu as limitações físicas e hoje tem seu próprio ateliê, onde fatura de R$ 15 mil a R$ 20 mil por mês com vestidos confeccionados por ela mesma. Leia abaixo o depoimento de Juliana.

“Fui abandonada no hospital de queimaduras de Goiânia aos quatro anos. O motivo do acidente é um mistério. Primeiro falaram que caí em cima de cinzas em uma fazenda. Depois disseram que uma vela caiu no colchão que eu estava. Enfim, no hospital em que fui deixada, havia um voluntário, que hoje é meu padrinho. Ele falou da minha história para a dona Zélia, que se sensibilizou e foi me visitar. Mesmo com dois filhos e mais oito do meu pai, ela acabou me adotando.

Com cerca de R$ 250, abri meu próprio ateliê em março, em Goiânia. Desde então, nunca parei. Consigo montar cinco vestidos criados especialmente para aquela noiva que me procura. Cobro de R$ 800 a R$ 6 mil e tenho quatro funcionários. Me sinto uma artista pintando um quadro e as clientes são minhas musas e minha tela.

O dia em que eu não tenho montagem de clientes, foco nas vendas online e negociação com noivas de outros Estados. Hoje meu maior público vem de Brasília, Minas Gerais e São Paulo. O contato é feito por WhatsApp e Skype.

Aos sábados, geralmente é o meu dia de descanso e felicidade. Sempre fico olhando as fotos nas redes sociais das minhas clientes casando e me sinto realizada.

“Fada das noivas”

Como recebi diversas ajudas durante a minha vida, criei um projeto chamado “fada das noivas”. Seleciono dez mulheres e só cobro o valor de custo do vestido. Entretanto, elas não sabem nada do seu vestido e confiam 100% em mim. Só veem a peça um mês antes do casamento.

Atualmente meu maior sonho é montar um projeto para ajudar noivas carentes que não têm condições de ter um casamento dos sonhos. Para isso, estou montando uma rede de fornecedores de casamento para tentar sortear uma noiva por mês.

Ela terá um casamento simples e único, porém inesquecível. Já fizemos isso com uma noiva e foi incrível, agora quero fazer sempre.

Já passei e passo por diversas dificuldades. Várias vezes já chorei e gritei pedindo socorro, mesmo assim nunca desisti. Acho que para vencer na vida nunca devemos sentir pena de nós mesmos. O segredo é correr atrás dos sonhos, pois o “não” já temos. A busca deve ser sempre pelo sim.”

Fonte: UOL

Easy Up – Tênis para usar com órtese.

O tênis da figura acima foi especialmente pensado para crianças e adultos que usam órteses de membros inferiores. Sabemos que o uso desses equipamentos restringem o movimento dos pés e tornozelos e calçar sapatos assim pode ser um desafio, ou seja, nada como um tênis pensado para esses casos!

O tênis faz parte da linha Easy Up fabricado pela empresa italiana Diomedi. Com um sistema para entrada do calcanhar, permite que as pessoas com deficiência usem os sapatos da maneira mais fácil e mais segura possível. O sistema é composto por uma abertura da parte posterior que é “destravada” quando puxamos um botão. Essa abertura facilita a entrada do pé com a órtese, a acomodação do pé no tênis também torna-se mais fácil pela flexibilidade das laterais do tênis. O vídeo abaixo ilustra direitinho o sistema do tênis:

Quando pensamos em crianças, um sapato assim é realmente útil para pais e cuidadores que precisam de praticidade na rotina diária de vestir os pequenos. Bem como, é extremamente útil para as crianças que podem colocar e tirar os sapatos de forma independente. Ah, mas lembrando que as numerações maiores também são possíveis, ou seja, adultos também podem ter essa facilidade.

São várias possibilidades de cores e combinações, a parte “chata”é que os tênis só podem ser comprados na Europa.

Fonte: Reab.me

Mulher que nasceu sem as pernas vira modelo e fatura até R$ 4 mil por dia

A tailandesa Kanya Sesser nasceu sem os membros inferiores e foi abandonada nas escadarias de um templo budista quando tinha apenas uma semana de vida.

Adotada por um casal norte-americano, a garota ultrapassou todos os obstáculos e hoje vive uma história de sucesso: Kanya mora em Los Angeles, anda de skate e tem uma carreira bem-sucedida como modelo.

Kanya começou sua carreira aos 15 anos, posando para marcas de esporte. Hoje, segundo o “Daily Mail”, ela fatura até US$ 1 mil por dia (cerca de R$ 4 mil) para marcas como Nike e Rip Curl e para campanhas de lingerie.

modelo-sem-pernas-00

“É algo divertido e mostra a minha história – eu sou diferente e isso é sexy. Eu não preciso de pernas para me sentir sexy”, afirma.

Fonte: Catraca Livre

STDS realiza 2º Concurso Ceará Moda Acessível

Com o objetivo de apresentar roupas para pessoas com diversos tipos de deficiência, levando a mistura das tendências nacionais com a criatividade cearense e, especialmente, a acessibilidade às passarelas, a Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS), por meio do Centro de Profissionalização Inclusiva para a Pessoa com Deficiência (Cepid), realizou nesta quarta-feira, 16, o 2º Concurso Ceará Moda Acessível. “Lançamos um desafio para os profissionais de moda cearenses: pensar a moda com o conceito de acessibilidade. O que essa roupa tem que facilita o meu vestir? A produção de peças desenvolvidas para pessoas com deficiência é um nicho de mercado que precisa ser explorado”, explicou a coordenadora do Cepid, Regina Tahim.

Como parte da preparação para o desfile que encerrou o 2º Concurso Ceará Moda Acessível, o Cepid realizou, durante os meses de agosto e setembro, capacitação de 70 pessoas: 28 no curso de Modelo e Manequim, 18 na área de Fotografia e 24 no curso de Maquiagem. Os alunos trabalharam na produção e na cobertura do evento. Para a estudante Deborah Oliveira, 20, aluna do Cepid em outras duas ocasiões nos cursos de Inglês e Auxiliar Administrativo, acrescentar ao currículo o curso de Modelo e Manequim foi especial. “É muito bom pensar que esse concurso e esse desfile, do qual vou participar, foram criados para abranger a minha limitação física e as limitações de tantas outras pessoas”, afirmou a estudante.

Criatividade

Participaram do concurso 17 estudantes de instituições técnicas ou de ensino superior e profissionais formados na área de Moda, dos quais cinco tiveram trabalhos selecionados. As criações foram apresentadas durante o 31º Ceará Summer Fashion (CSF).

Em primeiro lugar, com a coleção Cores de Frida, ficou o designer Gleyson Portela. Os designers Aleson Pinho e Jária de Araújo ficaram, respectivamente, em segundo e terceiro lugares. O 2º Concurso Ceará Moda Acessível contou com a parceria da Agência de Desenvolvimento Econômico e Social (Ades).

Promovido pelo Maraponga Mart Moda (MMM), o Ceará Summer Fashion apresenta em sua 31° edição, além das criações acessíveis, as Coleções Verão 2016 e conta com a participação de 300 marcas de todos os segmentos da moda.

Fonte: Governo do Estado do Ceará

 

Publicação dos selecionados 7º Concurso Moda Inclusiva – Edição Internacional

Lista dos 20 selecionados na edição 2015.

1ED9AD – Ana Beatriz martins de jesus
929360 – Beatriz Liston Salinas
9229D6 – Bruna de Souza Oewel
4B5A3B – Bruna Maria Silva Godoy
78469B – Cleide Aparecida Rodrigues Pontes Cancian
249 E 29 – Eduardo Inacio Alves
92422ª – Eligolande Lascano Furtado
E85909 – Flavia da cunha silva
0EFAC9 – Izabela Camilo Bueno
5F3267 – Luane Figueirêdo Almeida de Souza
515AA2 – Lucas Magalhães Nascimento
3EB818 – Maria Vithória Guarinelo Squilace
5D8437 – Mariáh Arantes
A381A5 – Mariane Lira Ferreira
F65F5E – Robertha Pereira Navajas
1662A4 – Roseli Aparecida Madalozzo
066A8D – Samanta Russo
086BB3 – Senthil Kumar Venkatalu
7D141A – Silvia Grudina
C95BC0   – Thais Lima de Oliveira

Parabéns para todos os selecionados para fase final!

Fonte: Concurso Moda Inclusiva – Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência do Estado de São Paulo.

Você já conhece a 1° Loja de Moda Inclusiva, no Brasil? www.ladobmodainclusiva.com.br

 

Youtuber de beleza surpreende e emociona seguidores ao revelar ser tetraplégica

Como muitas outras meninas, a inglesa Jordan Bone ensina tutoriais de maquiagem em seu canal no Youtube e possui fãs que seguem suas dicas ao pé da letra. A diferença de seus vídeos para os realizados por outras blogueiras, é que Jordan sempre usou um enquadramento muito fechado em seu rosto e nem suas mãos apareciam inteiramente. Por isso muitas pessoas deixavam comentários perguntando coisas como: “O que há de errado com suas mãos?”. Mas Jordan nunca respondeu, até poucos dias atrás quando resolveu revelar sua história completa a todos.

Em um vídeo intitulado “My beautiful struggle”(“Minha bela luta”, em tradução livre) ela explica: “Quando publico um vídeo, a maioria das vezes há perguntas sobre minhas mãos. A verdade é que não posso mexê-las, abri-las e nem fechá-las e isso porque há 10 anos fiquei tetraplégica por causa de um acidente de carro. Então, ser capaz de fazer uma maquiagem boa o bastante para mostrar a vocês foi uma grande conquista para mim”, explica.

No vídeo ela aparece sem maquiagem e conta como precisou lutar contra a depressão para voltar a ser ela mesma e não apenas uma garota tetraplégica. Como suas mãos não funcionavam mais como antes do acidente, ela precisou reaprender a usá-las até conseguir se maquiar com perfeição. “Não posso me vestir sozinha e nem me pentear, então ser capaz de fazer minha própria maquiagem é o que eu tenho de meu”, conta.

Fonte: Catraca Livre

Como a sua calça pode facilitar a prática do cateterismo

Através de bermudas e calças adaptadas, a empresa Lado B Moda Inclusiva oferece a solução que facilita a prática do cateterismo, zelando pelo conforto e design único, apresenta o JEANS MEGAFLEX, que é uma forte tendência mundial.

Veja alguns benefícios:

  • Desenvolvida com avançado processo tecnológico
  • MegaflexThermaComfort
  • Mantém o visual do jeans com o conforto do moletom
  • Mantém a temperatura ideal do corpo
  • Modelagem especial com elástico no cós, que possibilita a acomodação perfeita
  • Abertura frontal da peça com botão de metal e velcro resistente para facilitar a realização da prática do cateterismo
  • Opção de bolso externo para guardar acessórios

Assista ao vídeo e tenha mais informações sobre o produto: http://zip.net/bmrp8Y

O que é o cateterismo?

O Cateterismo Intermitente é uma técnica desenvolvida para tratar pacientes de qualquer idade que apresentam problemas de esvaziamento da bexiga urinária. Seu treinamento é rápido e de fácil aprendizado. Um cuidador pode ser treinado para realizar a técnica em crianças (incluse muito novas) e adultos com limitações motoras severas. Entretanto, a maioria das pessoas realiza o auto-cateterismo, o que permite ao paciente ter maior autonomia.

A sua prática consiste na introdução de uma sonda através da uretra até a bexiga e tem como finalidade drenar a urina retida, utilizando para a higienização, apenas água e sabão.

Quando bem indicado, é um recurso seguro e pode reduzir os índices de infecções urinárias, preserva o sistema urinário e o músculo da bexiga, melhora a continência assegurando um melhor convívio social e ajudando na recuperação da autoestima.

Fonte: Lado B Moda Inclusiva