Conheça o tecido EMANA para mulheres com deficiência

Emana é o fio de poliamida 6.6 (nylon) da Rhodia, que possui cristais bioativos em seu DNA. Emana representa um salto tecnológico, permitindo o desenvolvimento de tecidos que vão muito além do simples vestir, cuidando do seu corpo com conforto e tecnologia.

O Emana promete realizar o sonho de todas as mulheres que se sentem insatisfeitas com a imagem refletida no espelho. Um dos grandes benefícios do fio é reduzir os sinais de celulite e, além disso, também é uma ótima pedida para os atletas amadores ou profissionais, pois aumenta o poder de perfomance, diminuindo a fadiga muscular ao atuar no equilíbrio térmico do corpo, além de aumentar a elasticidade da pele. A eficácia do fio foi avaliada através de protocolos reconhecidos, com vigilância médica do Instituto KosmoSCIENCE que é especializado em consultoria e assistência técnica para a indústria de cosméticos.

O fio Emana absorve o calor do corpo humano e o devolve sob a forma de raios de Infravermelho Longo. Estes raios penetram na pele e interagem com o corpo, estimulando a microcirculação sanguínea e o metabolismo celular.

celulite

Esse estímulo à microcirculação promove os mais diversos benefícios. A Rhodia, através de testes rigorosos, já comprovou alguns deles:

– Aumento do metabolismo celular

– Equilíbrio térmico

– Aumento da elasticidade da pele

– Redução dos sinais de celulite

– Aumento da performance esportiva

– Rápida promoção do equilíbrio térmico

– Redução da fadiga muscular

– Menor acúmulo de lactato

Como os cristais bioativos se encontram dentro do fio, em seu DNA, as propriedades de Emana nunca se perdem nas lavagens. Artigos confeccionados com Emana, além do conforto e beleza, proporcionam bem estar e uma vida mais saudável. São fáceis de lavar, secam rápido e dispensam ferro.

Depois de três anos de pesquisa o revolucionário fio foi aprovado pela ANVISA em 2010 e agora chega ao consumidor final através dos clientes da Rhodia.

Confira o Vídeo!

A grande novidade é que a Lado B Moda Inclusiva passará a oferecer leggings, bermudas e shorts femininos para pessoas com e se deficiência.

Lançamento Lado B Moda Inclusiva para mulheres!

Dúvidas – WhatsApp: 15 9 8142-8580

calças

bermudas-1

Marinalva posa sexy no Paparazzo: ‘Nunca quis ser vista como coitadinha’

Aos posar para o Paparazzo, a ex-BBB Marinalva Almeida topou fazer cliques quentíssimos, o que vem surpreendendo muita gente. Mas se engana quem pensa que esse é o primeiro ensaio sensual dela. Aos 21 anos, a paratleta fez um ensaio sexy nunca divulgado.

“Fiz para mim. Queria me olhar e falar ‘Que bom, então é isso que as pessoas vêem? Tem tudo isso?’. Não foi para me vangloriar, mas para me enxergar. Isso me ajudou. Queria me reconhecer, me entender, me valorizar. Isso é um trabalho que a gente faz e leva um tempo. Foi toda uma construção de como me enxergava e como queria que as pessoas me enxergassem, porque nunca quis ser vista como coitadinha”, conta ela, que sofreu um acidente aos 14 anos que a fez perder a perna esquerda.

“Minha grande arma de sedução é ser eu mesma”

Marinalva diz que aprendeu a desenvolver sua sensualidade e, hoje, a deficiência não atrapalha em nada a sua vida sexual: “Minha grande arma de sedução é ser eu mesma, é a minha maneira de ser, o meu sorriso, a minha alegria de viver. Isso conquista as pessoas”.

“Tive minha primeira experiência sexual antes do acidente, mas era muito nova. Fui me buscar, me encontrar, porque naquela época não estava pronta como mulher nem física e nem psicologicamente. Após o acidente, o meu maior medo era como seria um casamento. Como é que a pessoa que fosse ter uma relacionamento comigo, inclusive sexual, iria me ver, se iria me inferiorizar. Pensava nos filhos. Se teriam vergonha na escola ou sofreriam bullying. ‘Cavalo manco’ para uma criança pode ser muito agressivo”, diz ela, referindo-se à maneira pejorativa como o ex-brother Marcos se referiu a ela durante o “BBB 17”.

Sobre a forma preconceituosa como foi citada, Marinalva rebate: “Teria respondido se tivesse ouvido isso dele. Não por mim, porque sou bem resolvida, mas porque sei que tem pessoas que sofrem com isso, que sofrem com o preconceito. Tem pessoas que se anulam, que não saem de dentro de casa para não receber palavras como essas. Isso mexe com o interior das pessoas. Sorte que fui eu. Agradeço muito, penso ‘tinha que ser eu lá’. Porque talvez outra pessoa não tivesse a mesma estrutura para lidar com essa situação. Isso não me magoa”.

‘Ainda não tirei o atraso’

A paratleta conta que, para ela, na cama tudo é possível desde que exista conversa. A ex-sister revela ainda que já mandou nudes – “para pessoas com quem tinha intimidade e eram especiais” – e teve muita dificuldade em ficar sem sexo durante o confinamento – “foi péssimo, muito complicado”.

Marinalva também diz que, após o confinamento, já teve sua primeira noite com o namorado, Walter – com quem está há quatro anos. “Mas ainda não tirei o atraso, pelo amor de Deus! Tem muito atraso para tirar”, brinca. Ao ser questionada sobre qual parte do corpo mais gosta em Marinalva, Walter, que acompanhou o ensaio do Paparazzo de pertinho, se derreteu: “Gosto dela inteira, toda. Não tem nada nela que não seja maravilhoso”.

making-of-4

4

1_q7KhTjI

Making of Marinalva de Almeida, BBB17, para o Paparazzo (Foto: Anderson Barros / Paparazzo)

Fonte: EGO

Já conhece as calças e bermudas adaptadas e personalizadas para cadeirantes e amputados? Garantia de independência e conforto para o seu dia a dia!

Untitled design (9)

Qual a diferença entre a calça jeans “tradicional” e a calça jeans “adaptada” ?

CALÇA JEANS “TRADICIONAL”:

-Tecido jeans com gramatura mais grossa, podendo proporcionar um certo desconforto;

-Única abertura frontal com fechamento em zíper e botão, o que pode dificultar na hora do vestir, despir,  realizar as atividades de higiene pessoal (uso de fralda, prática do cateterismo ou uso de uripen + bolsa coletora);

-Bolsos na região posterior, o que podem causar feridas (escaras) ao permanecer por longos períodos.

CALÇA JEANS “ADAPTADA” LADO B

-Tecido jeans megaflex, desenvolvido com avançado processo tecnológico Thermoelast, proporcionando ajuste perfeito ao corpo e maxmizando a amplitude de movimento. É um jeanswear com visual moderno, confortável, com toque ultramacio e com aparência de um moletom.

-Cós com elástico na parte posterior, o que proporciona uma modelagem especial, possibilitando a acomodação perfeita, principalmente pra quem usa fralda, sem causar nenhum tipo de desconforto ou que haja a necessidade de adquirir uma numeração maior;

-2 modelos, com diferentes aberturas: Modelo 1 (abertura frontal com fechamento em velcro) e Modelo 2 (abertura frontal + aberturas laterais nas pernas com fechamentos em velcro), o que facilitam na hora de vestir, despir, realizar as atividades de higiene pessoal (uso de fralda, prática do cateterismo ou uso de uripen + bolsa coletora).

-Bolso interno, que possibilita a colocação da bolsa coletora de urina;

-Bolso externo, na região frontal para guardar acessórios.

Modelo 1 : abertura na frente 

megaflex-modelo1

 

Modelo 2: Abertura na frente + laterais

megaflex-modelo2

 

Dúvidas de Como Comprar?

Acesse o nosso WhatsApp – 15 9 8142-8580 ou nosso ChatOnline: www.ladobmodainclusiva.com.br

A empresa

A Lado B Moda Inclusiva, lançada em 2013, pela Dra. Dariene Rodrigues, é pioneira na criação, desenvolvimento, confecção e comercialização de uma moda inclusiva, promovendo soluções que facilitem o cotidiano das pessoas com deficiência e com mobilidade reduzida. Além de permitir que elas ganhem as ruas com elegância e estilo.

É uma moda que está em processo de Patente junto ao INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial).

Orientações gerais para a reeducação intestinal do lesado medular

Por Dra. Dariene Rodrigues 

A reeducação de seu intestino após a lesão medular é possível com planejamento e dedicação. Esvaziar o intestino de forma regular e evitar a impactação fecal e a constipação intestinal são os objetivos do programa, além de mantê-lo limpo.

Regras básicas para reeducação intestinal:

1 – Seguir uma dieta balanceada com alimentos laxantes e ricos em fibras vegetais;

2 – Beber adequada quantidade de líquidos ao dia (de 2 a 2,5 litros/dia);

3 – Realizar exercícios físicos diariamente;

4 – Ter um horário preestabelecido para estimular a defecação, de preferência após uma refeição ou após beber líquidos quentes. Fazer isto, mesmo se tiver evacuado antes;

5 – Sentar no vaso sanitário sempre que possível, ou deitar do lado esquerdo para estimular a defecação;

6 – Realizar massagem abdominal no sentido horário (do lado direito para o esquerdo);

7 – Usar supositórios (se você tiver o intestino com esfíncter flácido);

8 – Realizar estímulo dígito anal ou extração das fezes;

9 – Observar a freqüência das eliminações e a consistência das fezes. Caso estejam infreqüentes, com intervalos superiores à 3 dias, e/ou endurecidas, certifique-se de que todos os itens anteriores foram realizados. Só então use o laxante oral;

10 – O laxante escolhido deve ser o mais natural possível, usá-lo na dose recomendada e, assim que possível, tentar substituí-lo por alimentos ricos em fibras vegetais.

Estabeleça um horário regular, no qual você possa estimular o esvaziamento intestinal. Suas eliminações podem ser diárias, em dias alternados, ou a cada três dias. Evite usar grandes enemas (lavagem intestinal). Eles diminuem o tônus normal da musculatura intestinal. Evite também, tomar rotineiramente laxantes orais de composição muito forte.

Material para o esvaziamento intestinal: Luvas, minilax (caso tenha indicação) e óleo mineral (para lubrificação da luva).

Quer receber o nosso PROGRAMA DE REEDUCAÇÃO INTESTINAL? Solicite clicando AQUI!

Fonte: Lado B Moda Inclusiva

Você é cadeirante e busca conforto e independência na hora de se vestir e realizar as atividades de higiene pessoal? Então você precisa conhecer as calças e bermudas adaptadas, confeccionadas com o Jeans Megaflex!

megaflex-modelo2

Seja um representante Lado B Moda Inclusiva!

Torne-se um Representante autorizado da 1° Loja Virtual do Brasil de Moda Inclusiva.

Estamos entusiasmados com a oportunidade da sua empresa levar as nossas peças de roupas adaptadas, como um grande diferencial para os seus clientes e pacientes.

Procuramos parceiros, principalmente na área de saúde, que queiram agregar esse novo modelo de negócio e ofereçam uma moda inovadora, democrática e sustentável aos seus clientes.

As nossas calças e bermudas adaptadas são desenvolvidas com tecidos de alta tecnologia têxtil, apresentando uma modelagem diferenciada com aberturas estratégicas, que facilitam o vestir, o despir, a prática do cateterismo e/ou uso de bolsa coletora, promovendo mais conforto e independência para pessoas com deficiência.

A Lado B Moda Inclusiva oferece valores excelentes, qualidade, confiabilidade e forte reconhecimento da marca e serviço dedicado em seu ramo de atividade.

*Também disponibilizamos o “Display Lado B Moda Inclusiva” com um KIT de roupas e material de apoio (banner, catálogo e folhetos).

É uma moda que está em processo de patente junto ao INPI (Instituto Nacional de Propriedade Industrial).

Diferenciais de ser um REPRESENTANTE:

  • Marca com projeção nacional e pioneira no seguimento, possui baixa concorrência;
  • Possibilidade de oferecer para o seu cliente / paciente, produtos exclusivos, adaptados e personalizados;
  • Representação com exclusividade, no município (Loja Física);
  • Não há necessidade de ter estoque de peças;
  • Busca constante de novas tecnologias têxteis para desenvolvimento das peças;
  • Produtos que segue em processo de patente junto ao INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial);
  • Premiada no 5° Concurso de Moda Inclusiva – Edição Internacional.

Ficou interessado em receber todas as informações? CLIQUE AQUI!

representante-neurofisio-3

 

representante-loja-inclusiva

Calças e bermudas jeans adaptadas com a tecnologia Megaflex para cadeirantes

O  jeans Megaflex é uma forte tendência mundial, desenvolvido com avançado processo tecnológico Thermoelast, proporcionando ajuste perfeito ao corpo e maxmizando a amplitude de movimento. É um jeanswear com visual moderno, confortável, com toque ultramacio e com aparência de um moletom.

Benefícios das calças e bermudas adaptadas:

-Tecnologia Megaflex: Visual do jeans com o conforto do moletom;

-Aviamentos facilitadores e resistentes para abertura e fechamento das peças;

-Lavagem: escura ou clara;

-Modelagem especial com elástico no cós, que possibilita a acomodação perfeita, principalmente para quem faz uso de calça plástica (fralda), sem causar nenhum tipo de desconforto ou que haja a necessidade de aquisição de uma modelagem maior;

-Modelo 1: Abertura frontal da peça (com velcro ou zíper) para facilitar a realização da prática do cateterismo (introdução de cateter para dreno da urina);

-Modelo 2: Abertura nas laterais (com velcro) para facilitar o vestir e despir e também o dia-a-dia de cuidadores;

-Bolso interno como opção para o armazenamento de bolsa coletora;

-Opção de bolso externo para guardar acessórios.

Indicações:

-Pessoas com deficiência física ou múltipla, principalmente que façam uso de cadeira de rodas ou o uso de órtese ou prótese de membro inferior;

-Idosos com limitações físicas;

-Idosos com Alzheimer ou Parkinson;

-Pessoas em recuperação cirúrgica.

Modelo 1 

megaflex-modelo1

 

Modelo 2

megaflex-modelo2

 

Como Comprar

Dúvidas?

Acesse o nosso WhatsApp – 15 9 8142-8580 ou nosso ChatOnline: www.ladobmodainclusiva.com.br

A empresa

A Lado B Moda Inclusiva, lançada em 2013, pela Dra. Dariene Rodrigues, é pioneira na criação, desenvolvimento, confecção e comercialização de uma moda inclusiva, promovendo soluções que facilitem o cotidiano das pessoas com deficiência e com mobilidade reduzida. Além de permitir que elas ganhem as ruas com elegância e estilo.

É uma moda que está em processo de Patente junto ao INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial).

Jovens criam mochila adaptada para levar amigo com atrofia muscular à Europa

“Toda minha vida tem sido sobre encontrar o equilíbrio entre o que eu posso e o que eu quero fazer”, diz Kevan Chandler. O norte-americano, de 30 anos, tinha o sonho de conhecer a Europa, e seus amigos deram o máximo para tornar isso realidade, literalmente carregando-o nas costas.

A ideia surgiu em 2013, quando o grupo decidiu se aventurar pelo esgoto da cidade onde moram (pois é) na Carolina do Norte e, como a cadeira de rodas seria uma entrave para Kevan, que tem atrofia muscular espinhal, adaptaram uma mochila para levar o amigo junto. Depois disso, perceberam que seria possível fazer mais.

Eles passaram meses planejando a viagem, que durou três semanas, passando por países como Irlanda, Inglaterra e França, incluindo treinamentos físicos para suportar o peso de Kevan – cerca de trinta quilos. Eles criaram um blog para relatar as experiências e planejam lançar um livro e um filme.

O objetivo do grupo é que, atraindo mais atenção para a história, eles possam desenvolver melhor o projeto da mochila para que outras pessoas com deficiência física possam se aventurar por aí. Kevan e os amigos criaram uma página no Facebook e um perfil no Instagram para manter todo mundo atualizado sobre o projeto.

Fonte: Hypeness

banner-modelo-2-afiliados

Cadeira de rodas permite que usuários se movimentem em pé

A startup de tecnologia israelense UPnRIDE Robotics está lançando uma inovadora cadeira de rodas vertical e se auto estabiliza em uma conferência médica na Alemanha no mês que vem, e a empresa espera que o dispositivo chegue ao mercado no ano que vem.

Antes disso, a UPnRIDE precisa ser aprovada em duas triagens clínicas, uma com a associação dos veteranos norte-americanos em Nova York, para ajudá-la a obter a aprovação regulatória e garantir que planos de saúde possam ajudar os consumidores com os preços elevados do produto.

A empresa foi fundada por Amit Goffer, 63 anos, que em seu empreendimento anterior, a ReWalk Robotics, criou um exoesqueleto robotizado que ajuda pessoas paralisadas da cintura para baixo a andar.

Mas Goffer, que utiliza uma cadeira de rodas desde um acidente com um veículo off road em 1997, nunca pode usar sua primeira invenção porque seus ferimentos causaram perda parcial na função de seus braços.

Com a nova cadeira de quatro rodas, que usa um giroscópio similar do patinete elétrico Segway e um software estabilizador, Goffer pode ficar de pé e andar por terreno urbano acidentado e conversar cara a cara com pessoas que estejam de pé.

“A dignidade, autoestima… de se sentir parte da sociedade novamente, do centro da sociedade, não das margens – o efeito psicológico é dramático”, disse Goffer.

Fonte: EXAME

untitled-design

Esta calcinha dispensa o uso de absorvente e coletor menstrual

No início da semana, a apresentadora Bela Gil causou furor na internet ao revelar que abriu mão do uso de absorventes e coletores menstruais para evitar a poluição do meio ambiente.

“Muitas pessoas me perguntaram por que não uso coletor de menstruação, aquele copinho de silicone. Já usei muitas vezes, mas como tenho menstruação muito forte, não é suficiente”, dizia o vídeo, postado no Snapchat.

Bela revelou também que sua salvação foi a descoberta das calcinhas da marca Thinx, de três amigas nova-iorquinas. Feita de um tecido tecnológico e com quatro camadas, o produto tem a mesma função de um absorvente: é antibacteriano, absorve a umidade e evita vazamentos.

Com modelos que variam de 24 a 39 dólares, a marca é pioneira no mercado, e a promessa é que a mulher possa usá-la durante um período equivalente ao que ficaria com dois absorventes internos.

13900166_1122979434449249_758685410829557159_n

13909117_1122979437782582_78726052460417145_o

13975309_1122979457782580_4653435244632268610_o

As peças duram em média dois anos, e após o uso é recomendado lavar a calcinha individualmente e na sequência na máquina com água fria, para então pendurá-la para secar. As calcinhas estão à venda somente no site da Thinx, e se você se interessou, eles entregam no Brasil.

Fonte: Hypeness

Linha Completa de Órteses Coloridas para você escolher a que mais combina com você!

lado-b-moda-inclusiva